Brasil terá internet mais rápida em 2020

Testes com banda larga de 10 Gbps com cabos HFC começam em 2020

Em vários países o sistema de internet foi projetado com cabos híbridos , o Brasil já esta se projetando para adaptação desse sistema e pretende fornecer internet rápida em até 2020 .

O Cabo Hibrido dispensa a necessidade de utilização de dois cabos, um para a transmissão de dados e outro para a alimentação elétrica, reduz o tempo no processo de implementação e aumenta a velocidade de transmissão dos dados devido a utilização de fibra óptica no lugar de cabos coaxiais.

JÁ LEU ESSAS INFORMAÇÕES? PODE SER ÚTIL!

Novo sistema de Bloqueio da Vivo TV pode causar instabilidades nos BOX 

Consumo de Dados cresce agressivamente no Brasil.

Cresce o numero de vitimas de golpes na compra de receptores pitaras na web.

Denunciar lojas que usam a internet para dar Golpes ( Video)


C

Durante a CES 2019 ,  as empresas  Arris, e Intel  conseguirão alcançar velocidades de até 10 Gbps com os cabos Hibridos (HFC). No Brasil os testes de campo começam em 2020 , o projeto traz uma grande importancia para população brasileira e entregará uma taxa de download e upload com mais velocidade do que as existentes.

Os provedores Comcast, Cox e Charter estão envolvidas no projeto dessa tecnologia que é uma evolução do DOCSIS e se chama DOCSIS 10 G Full Duplex, ou 10g FDX. As empresas Vodafone, Mediacom, Midco, Rogers, Shaw Communications, Vodafone, Taiwan Broadband Communications, Telecom Argentina e Liberty Global, são empresas que também têm interesse na tecnologia.

A iniciativa conta também com apoio da NCTA, entidade setorial dos provedores nos EUA, Cable Europe, entidade similar europeia, e, claro, da Cable Labs, que desenvolveu o padrão DOCSIS

Em outros países 80% das conexões seguem o padrão DOCSIS , a estimativa do Brasil para esse projeto é implantar o cabo Hibrido de até 60% nos grandes centros e no decorrer dos anos atingir 100% do serviço de internet entregue nesse novo padrão.
80% das conexões nos EUA seguem o padrão DOCSIS. A estimativa da NCTA é que 80% das conexões são passíveis ao upgrade ao 10g FDX.

Se essa matéria foi útil para você , compartilhe com seu colega e deixe seu comentário a respeito abaixo.

Autor : LopesCBL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Positive SSL